sexta-feira, novembro 28, 2008

A arte de gostar de uma mulher!


A arte de gostar de uma mulher!

"Ainda nos meus tempos de graduação em jornalismo na Uerj, fui assistir a
uma palestra do fotógrafo André Arruda, que foi do JB, Globo e trabalhava,
entre outras coisas, com moda. Em determinado momento da palestra ele
relatava a sua experiência em fotografar nu artístico e soltou a seguinte
frase: para fotografar nu feminino é preciso gostar de mulher. Eu sorri,
porque na minha cabeça aquilo parecia meio óbvio, mas antes que qualquer um fizesse algum comentário ele completou: Não se trata de gostar de mulher no sentido sexual, ter tesão por mulher nua, essas coisas. Isso pode ter também. Mas se trata de gostar de mulher em um sentido mais profundo.Gostar
do universo feminino. Observar que cada calcinha é única, tem uma rendinha diferente e ficar entretido com isso - afirmou.

O fato é que eu concordo com o conceito do Arruda sobre gostar de
mulher. Não basta ser heterossexual, o machão latino. Para gostar de
verdade de uma mulher são necessários outros requisitos que são raros.Por
isso a mulherada anda tão insatisfeita. Sensibilidade é fundamental.
Paciência também. O homem que não tem paciência para escutar a necessidade
que a mulher tem de falar, ou sensibilidade para cativá-la a cada dia não gosta de mulher.

Pode gostar de sexo com mulher. O que é bem diferente. Gostar de mulher é
algo além, é penetrar em seu universo, se deliciar com o modo com que ela
conta todo o seu dia, minuto por minuto, quando chega do trabalho. Ficar
admirando seu corpo, ser um verdadeiro devoto do corpo feminino, as curvas,
o cabelo, seios.

Mas também cultuar a sagacidade feminina, sua intuição, admirar seu
sorriso que é muito mais espontâneo que o nosso. Gostar de mulher é querer
fazer a mulher feliz. Levar flores no trabalho sem nenhum motivo a não ser
o de ver seu sorriso. É escutar pacientemente todas as queixas da chefa
rabugenta, que provavelmente é assim porque seu homem não gosta de mulher.

O homem que gosta de mulher não está preocupado em quantas mulheres ele
comeu durante a vida, mas sim com a qualidade do sexo que teve. Quantas
mulheres ele realizou sexualmente, fazendo-as se sentirem desejadas,
amadas, únicas, deusas, na cama e na
vida.

O homem que gosta de mulher não transa com mulher. Ele penetra não só no
corpo mas na alma, respirando, sentindo, amando cada pedacinho do corpo, e,
é claro, da personalidade.

"Para viver um grande amor é necessário ser de sua dama por inteiro",
afirmou Vinícius de Moraes no poema; Para viver um grande amor.


O homem que não tem paciência, nem tesão, nem competência para lhe
seduzir várias e várias vezes, esse, minha amiga, não se iluda, não gosta
nem um pouco de mulher. Conquistar o corpo e a alma de uma mulher é algo
tão gratificante que tem que ser tentado várias vezes. Só que alguns
homens, os que não gostam de mulher, querem conquistar várias mulheres.


Os que gostam de mulher é que conquistam várias vezes a mesma mulher.
E isso nos gratifica, nos fortalece e nos dá uma nova dimensão. A dimensão
da poesia, do amor e em última instância do impenetrável universo feminino.

Mas atenção amigos que gostam de mulher: gostar de mulher e penetrar em seu
universo não é torná-las cativas e sim libertá-las, admirá-las em sua
insuperável liberdade.
Uma das músicas com que mais me identifico é uma em inglês - por incrível
que pareça, para um nacionalista e anti-imperialista convicto. É a Have you
really loved a woman.. É do cantor Bryan Adams. A música foi tema do filme
Don Juan de Marco, e em uma tradução livre quer dizer "você já amou
realmente uma mulher?". Em toda a música o cantor fala sobre a necessidade de se conhecer
os pensamentos femininos, sonhos, dá-la apoio, para amar realmente uma
mulher. Essa música é perfeita.

Como se vê, gostar de transar com mulher é fácil.
Agora gostar de mulher é dificílimo.

Precisa ser macho de verdade para isso.

Quem se habilita?"



Luis Fernando Veríssimo

heheheh Adorei!!
Rodrigo Vivas
Diretor do Espaço Culture de SwáSthya Yôga em Balneário Camboriú
www.yogabalneariocamboriu.com.br

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá, comecei por procurar blogs de Swásthya e vim para no teu... Gostei tanto que tenho vindo aqui todos os dias :)


Parabéns :) Este ultimo post está BRUTAL !

Beijos *


Selma Guerra - Portugal

Maria Gabriela disse...

Acabei aqui através de um link do blog do querido Mestre De Rose. E fiquei agradavelmente surpreendida... principalmente por tanta sensiblidade acerca do universo feminino... Nem devia ser uma supresa... afinal somos tântricos...
Parabéns e continuem... já agora deixo o blog do meu instrutor: www.yogacaldas.blogspot.com
Gabriela
Caldas da Rainha, Portugal

Anônimo disse...

necessario verificar:)

Anônimo disse...

Não gosto desta ideia de se adequar as necessidades dos gêneros , isso me parece muito mais uma forma (um discurso para conquistar as mulheres)o que realmente faz sentido é o bom senso dentro de uma relação.Como se vê, gostar do bem estar que o homen proporciona é fácil.
Agora gostar de homen é dificílimo.

Anônimo disse...

Esta postagem de anônimo ai de cima é minha . Robson Luiz Vasconcelos.trekluiz@hotmail.com